PREPARANDO O V FÓRUM MUNICIPAL DE CULTURA

Joãozinho Ribeiro (*)

O Fórum Municipal de Cultura é uma articulação apartidária, que visa construir a cidadania cultural no município. O seu objetivo maior é reunir atores para pensar e intervir na cidade, propondo políticas culturais democráticas e valorizando o desenvolvimento humano e solidário. Durante seus oito anos de existência tem promovido trocas de experiências sobre a ação cultural, a democratização da gestão, processos

participativos e proposto políticas de cultura para o município, além de debates sobre os desafios do desenvolvimento e sua relação com a questão cultural. Desta forma, tem possibilitado a discussão das questões nacionais e regionais da cultura sob o ponto de vista local, contribuindo para a construção da esfera pública e democrática da cultura.

O Fórum tem possibilitado a aproximação de agentes culturais públicos e privados, técnicos de governo, artistas, produtores culturais, pesquisadores e professores universitários e especialistas da cultura e serviços voltados para a cultura e o lazer.

Foi por iniciativa do Fórum que dois importantes instrumentos de política cultural transformaram-se em diplomas legais, aprovados pela Câmara de Vereadores de São Luís: A Lei de Incentivo à Cultura (hoje abandonada pela atual gestão municipal) e o Conselho Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico (igualmente desativado). Através também do Fórum, quatro grandes encontros culturais foram realizados (1997, 1998, 2000 e 2001) em

São Luís, abordando temáticas relacionadas com a nossa herança cultural e com a gestão pública e democrática da cultura, culminando com um memorável debate entre os candidatos à Prefeitura de São Luís, realizado em 2000, no Teatro Alcione Nazaré, onde, pela primeira vez, expuseram para a população seus Planos de Governo para a Área da Cultura.

Este ano o V Fórum Municipal de Cultura será realizado nos dias 1, 2, 3 e 4 de setembro, tendo como tema principal “Cultura não é só Coisa de Artista!”, devendo ser precedido de vários encontros preparatórios, que devem privilegiar bairros localizados em dez regiões

estratégicas de São Luís, além de articular-se com os movimentos culturais das cidades de Alcântara, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar.

A partida para esta inusitada caravana cultural acontecerá neste sábado, 12 de junho, no Teatro Itapicuraíba, no Bairro do Anjo da Guarda, onde artistas, gestores, produtores e agentes culturais em geral debaterão questões de relevante importância para a construção de uma política decente e democrática para o município de São Luís, Patrimônio da Humanidade.

2004: Ano da Cultura

2004 está sendo considerado o ano dos fóruns culturais. Em âmbito mundial, dois grandes eventos estão mobilizando agentes culturais de todo o planeta: o Fórum das Culturas de Barcelona, com duração de cinco meses (maio a setembro) e o Fórum Cultural Mundial, que

será realizado na cidade de São Paulo, de 26 de junho a 04 de julho. Antecedendo estes eventos, vários outros aconteceram e estão por acontecer.

Exemplificando:

– III Fórum Internacional Arte sem Fronteiras; 31 de março a 02 de abril em SP, que reuniu representantes da América Latina e Europa. Tema: “Diversidade e Direitos Culturais – Cultura e Políticas Públicas para o Desenvolvimento;

– Fórum Brasileiro de Cultura; RJ, dias 19, 20 e 21 de maio. Tema: Diversidade Cultural e

Igualdade Social: promovendo novos valores, novos comportamentos e oportunidades”;

– III Fórum Regional de Políticas Culturais; Rio Claro/SP, de 17 a 19 de junho.

Tema: Cultura é a Mãe!”; (o missivista estará participando deste encontro; grifo do editor)

No período de 12 a 15 de novembro de 2003, na cidade do Rio de Janeiro, artistas, escritores e poetas, agentes e produtores culturais, gestores de governo, redes de

cultura e cidadania de todo o país já haviam se reunido no “Encontro de Cultura das Cidades”, evento associado ao Fórum Cultural Mundial (com participação do missivista; novamente grifo do editor)

O Fórum das Culturas de Barcelona, que tem como foco maior a gestão municipal e local das políticas públicas para a cultura, em sua abertura, teve como principal novidade a aprovação pelo Fórum de Autoridades Locais (Prefeitos, Ministros e Secretários) a Agenda 21 das Cidades para a Cultura.

Acredito que o movimento cultural da Área Itaqui-Bacanga estará dando um precioso exemplo para toda a cidade de São Luís e para todo o Estado do Maranhão, contribuindo, pioneiramente, para uma discussão mais qualificada e democrática das coisas da Cultura, que não interessa somente aos artistas.

Não esqueça: dia 12 de junho, das 9:00 às 18:00, no Teatro Itapicuraíba.

(*) poeta e compositor

Secretaria Executiva do V Fórum Municipal de Cultura

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s