Um pouco de poesia…

 

Abaixo, um trecho de “Paisagem Feita de Tempo”, livro de Joãozinho Ribeiro, a ser lançado em breve:

(…)

 

cidade que até hoje não compreendo

quando embarca meus olhos

nas luzes da madrugada

pela barragem do Bacanga,

Sá Viana, Anjo da Guarda

até deparar com as garras

dos tratores sangrando a terra

para o futuro banquete

de vampiros capitalistas

 

porque a madrugada está na Cidade

e a Cidade também está nela

se espreguiçando

nas bancas do Mercado Central

nos quiosques do Portinho

assumindo sua própria forma e cor

 

na madrugada se engalfinham

os últimos suspiros da noite

com a vontade de ser do dia

 

verdureiros da Maioba

meninos sonolentos

tudo se transformando

num crescendo irreversível

que desemboca na manhã

com a abertura das escolas e feiras

 

manhã necessária

para a movimentação do calendário

das pernas, das rodas,

da cidade e do povo;

para internar as pessoas

nos seus difusos ofícios

e produzir novos valores

com o fruto de seus trabalhos

 

(…)

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s