MICROCONTOS

 

Como já disse aqui, tô na Casa das Mil Portas (link ao lado). A casa reúne blogueiros escrevendo microcontos em até 50 letras. Abaixo, os nossos. Mas não deixem de bater a porta. Qual? Qualquer uma das mil…

[1] Sua vida virou um inferno, depois que se separou do cão.

 

[2] Os latidos irritavam-no. Amordaçou-a e voltou a fodê-la.

 

[3] Nunca via a mesma mulher nua duas vezes. As páginas grudavam.

 

[4] Sua boceta parecia uma borboleta. Voou, lambendo o entre-asas.

 

[5] Habemas papam! Droga! Queria mesmo era um habeas-corpus.

 

[6] Voltou grávida. “Eu te avisei!”, disse o pai abortando-lhe.

 

[7] A ela, ele dava de mamar. Essa, a única diferença de sua mãe.

 

[8] Nunca mais saiu do bar. Ao contrário do uísque, apodreceu.

 

[9] Queria foder a fada, só para vê-la enfiar sua varinha no condom.

 

[10] A casa tinha mil portas. Mas nenhuma o permitiu sair.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s