amor = brega = lindo

dedico os três parágrafos abaixo aos amigos sadoquenn (que me deu o disco de presente de aniversário), bruna beber e suely mesquita. tive o prazer de re-apresentar essas duas cariocas, ontem, via msn, em história que contarei (de forma breve, como a resenha abaixo), ainda este fim de semana, no blogue da segunda (já linkado ao lado). sem mais, nossa modesta colaboração ao jornal pequeno de ontem. (o texto saiu fora do lugar habitual, salvo engano na página 2 do jp turismo).

No “Compasso” de Ro Ro

Compositora carioca lança álbum de inéditas após seis anos sem gravar.

por Zema Ribeiro*

Versos como “Estou deixando o ar me respirar”, “Meu alvo é a paz” e “Amo a vida a cada segundo / pois pra viver eu transformei meu mundo” são encontrados em “Compasso”, faixa que abre e batiza o novo trabalho de Angela Ro Ro [R$ 32,00, Indie Records, 2006], e traduzem o espírito do disco: positivo, otimista, vibrante.

Ro Ro esbanja alegria, feliz com a volta por cima: um bem sucedido álbum de inéditas após seis anos sem gravar. Quem esperar novos “clássicos”, do quilate de “Fogueira” ou “Amor meu grande amor” poderá não encontrar, embora a faixa-título seja, já, hit chiclete radiofônico – merecidamente.

Ricardo Mac Cord (teclado e arranjos) assina, em parceria com Ro Ro, sete das 13 faixas de “Compasso”, incluindo esta. Ana Terra [“Paixão”] e Antonio Adolfo [“Chance de amor”] também dividem composições em um disco que passeia por reggae [“Dá pé!”, parceria com Mac Cord], forró [“Não adianta!”] e baladas dignas de manhãs (e tardes e noites e madrugadas) de fossas e ressacas, que só mostram o quanto o amor é brega e, por isso mesmo, lindo.

*correspondente para o Maranhão do site Overmundo, escreve no blogue http://zemaribeiro.blogspot.com

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

2 comentários em “amor = brega = lindo”

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s