pago agora!

[rezende exibe a obra que lançará em são luís; divulgação]
Rezende estréia em livro e acerta contas poéticas com público ludovicense.

por Zema Ribeiro

Dia 13 de outubro de 2006, usei este canto inferior direito de página para escrever sobre “Música”, livro-disco do poeta Celso Borges, com mais de cinqüenta poetas-músicos-artistas. No último dia 19 de maio [errata: na verdade, foi dia 25 de maio], em Brasília, ele e o poeta Antonio Rezende estiveram lançando suas obras, este, “Acerto de contas” [Editora Kelps, 109 páginas, R$ 15,00], . No próximo dia 14 de junho, é a vez do segundo chegar à capital maranhense para o lançamento de sua coletânea de poemas.

“Acerto de contas” reúne poemas que vão do quarentão Rezende ao homem de vinte e poucos anos, membro da Akademia dos Párias que bradava seus poemas em noites boêmias e esquinas insones ludovicenses – e vice-versa – na década de 80.

O livro é endossado – como se se aprovassem as contas, é o que acontece – por nomes como Celso Borges, Fernando Abreu e Zeca Baleiro, para ficar apenas nos maranhenses: Rezende nasceu em Araguaína e hoje mora em Palmas/TO, onde exerce os ofícios de jornalista – apesar de não ter concluído o curso superior –, fotógrafo – algumas belas imagens em p&b ilustram a obra – e poeta. [outra errata: faltou eu colocar o endereço do blogue do moço no texto, agora linkado aí ao lado]

Em “Acerto de contas”, encontramos a “palavra de ordem”, “Poeme-se!”, poema de uma linha que acabou por batizar o famoso misto de livraria e sebo mantido por Ribamar Filho, o conhecido Riba do Poeme-se. É lá, na loja da Praia Grande (Rua João Gualberto, 52), que Antonio Rezende declamará poemas e autografará este volume de poemas, que escrito e publicado sem pressa, nos chega em boa hora.

Serviço

O quê: noite de autógrafos de “Acerto de contas” (poemas)
Quem: o poeta Antonio Rezende
Quando: dia 14 de junho (quinta-feira), às 19h
Onde: Livraria Poeme-se (Rua João Gualberto, 52, Praia Grande)Quanto: entrada franca. O livro estará sendo vendido e autografado na ocasião.

[jornal pequeno, jp turismo, primeira classe, hoje; o jp não circula pós-feriados]

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s