O SAMBA E O TANGO*

É inegável que Copa do Mundo tem muito mais valor e graça para o brasileiro que, por exemplo, as Olimpíadas. Poderíamos até mesmo, mudar o nome da competição: olim-piadas. É uma piada a participação brasileira nos jogos olímpicos. Embora generalize, falo por mim, claro. Pouco entendo de esportes, de futebol, que seja.

Começa pelo seguinte: Copa do Mundo é quase sinônimo de feriado. Repartições e escolas fecham, o asfalto preto ganha o verde e amarelo da bandeira. Concordo que é um patriotismo meio (meio?) bobo, que a gente devia ser patriota o tempo inteiro, talvez principalmente quando houvesse um cientista dando entrevista na Caros Amigos.

Bom, hoje o Brasil deixou mais uma vez de sonhar com medalha de ouro olímpica no futebol masculino. Como diria Susalvino, “todo mundo leva cartão vermelho, menos Dunga!”. Pode crer! Após perder por 3×0 para a Argentina, a selecinha brasileira disputará o bronze – o bronze! – com a Bélgica.

Eu caminhava, perto de meio dia, por perto da Rua Grande. Um grupo de meninos ainda no fardamento escolar, não só por acaso, creio, azul e branco, voltava para casa ou ia vagabundear um pouco, ainda. Um dizia aos outros: “hoje vou sair com a camisa da Argentina de papai”. E entoavam, todos:

Argentina és tudo!
Argentina és tudo!
Argentina és la mejor!

Caprichavam na pronúncia: “ar-rentina”, “merrór”, portunhol selvagem dos garotos bronzeados. Opa! Perdão do trocadilho e pelas piadas infames: o Brasil é ouro em bronze. Ou: o que o Brasil foi fazer na China? Pegar um bronze.

Mais engraçado, só mesmo o horário eleitoral gratuito, que começou hoje e já tem clássicos, depois conto. É como a lei seca, é como o samba de Candeia: rir pra não chorar.

[*título de música de Amado Regis, gravada por, entre outros, Caetano Veloso]

@@@

João Guilherme, feliz aniversário!

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s