EU FICO MUITO PUTO COMIGO MESMO

Acima, capas dos números 16 e 17 da revista Coyote, das coisas no mundo da literatura (e além), que mais me deixam contentes sempre que acontecem. Sei do trampo e, principalmente, das dificuldades da turma que faz a revista e, (quase-)assíduo leitor, da qualidade dos conteúdos.

Meu amigo Ademir Assunção mandou-me os dois números e eu, correria da porra, devorei-as (há coisas simplesmente maravilhosas) (como sempre, aliás, completando o parêntese anterior) e não escrevi nada. É das coisas que me deixam muito puto comigo mesmo. A correria talvez explique, mas não justifica. E eu demorarei a voltar (ou a chegar?) ao normal. Ou nem tanto…

E em seu blogue, hoje, entre outras ótimas notícias (confira!), Ademir já avisa que o número 18 (capa abaixo) sai em novembro. Entre outros: Celso Borges, Joca Reiners Terron e Paulo Stocker (que estréia na quarta capa). ‘Cê ainda não conhece? Já estou ansioso!

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

4 comentários em “EU FICO MUITO PUTO COMIGO MESMO”

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s