Frutífero encontro

Dio & Baco. Capa. Reprodução
Dio & Baco. Capa. Reprodução

 

Eugênio Dale e Suely Mesquita fundem-se na capa de Dio & Baco [2015], disco de acentuada pegada pop que dividem. O repertório é quase todo formado por parcerias da dupla – as exceções são Pactocombaco (apenas dele) e Zona e progresso (dela com Pedro Luís e Aricia Mess).

Facilmente assoviável e altamente radiofônico, Dio & Baco é mais escancaradamente etílico apenas nas exceções e em Cortina de fumaça (Suely Mesquita e Eugenio Dale): “Saindo de manhã eu nem olhei pra trás/ pergunta se água ou vinho, eu digo: tanto faz”, começa a letra. “Eu fiz um pacto com Baco/ deus do balacobaco” e “Dionísio é o deus da zona/ abençoa essa zona imortal/ que eu faço vir à tona”, dizem as letras de Pactocombaco e Zona e progresso, respectivamente, esta última já gravada por Pedro Luís e a Parede, no disco batizado por ela.

Eugenio Dale pilota praticamente todos os instrumentos e além de sua voz e da de Suely, são poucos os músicos que frequentam esta deliciosa bacanal sonora: Sidinho Moreira (berimbau de boca em Pactocombaco), Frederico Puppi (violoncelo em A vela e a chama e Bora), Bianca Porto (palmas em A vela e a chama), Lucas de Moraes (palmas em A vela e a chama), Delia Fischer (pianinho em Bora), Glaucio Martins (flauta em Bora), Sidney Santos (contrabaixo em Até que chova dinheiro) e Thiago Silva (bateria em Até que chova dinheiro).

Dio e Baco são o mesmo deus em mitologias diferentes, a grega e a romana. Dio & Baco, o disco, foi gravado “entre 2000 e 2015”, informa o encarte, sem pressa, para assim ser degustado, como um bom vinho em ótima companhia. Deuses do vinho e a julgar pela parceria de Dale e Mesquita, deuses da fertilidade.

Ouça Até que chova dinheiro (Suely Mesquita e Eugenio Dale):

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (com Gisa Franco, aos sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (com Suzana Santos, aos sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM e reprise na Timbira AM, às 21h). Coautor de "Chorografia do Maranhão" (Pitomba!, 2018) e autor de "Penúltima página: Cultura no Vias de Fato" (Passagens, 2020). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s