Mobgrafia e gastronomia se encontram em curso

Veruska Oliveira ensinará em duas turmas como melhorar aquela foto de comida feita com o celular

Receita e foto: Guta Amabile
Receita e foto: Guta Amabile

Com o advento dos smartphones a mobgrafia virou tendência, praticada mesmo por quem não sabe o significado do termo: fotografia realizada a partir de dispositivos móveis, como telefones celulares.

Parece um caminho sem volta, o que nem de longe significa apregoar a morte de máquinas fotográficas ou a extinção da profissão de fotógrafo – já incorreram neste erro os que disseram que a televisão ia matar o rádio e uma longa lista de etc.

Seja qual for a finalidade da prática da mobgrafia por usuários comuns – publicação em redes sociais ou envio para amigos e familiares em aplicativos de bate-papo, entre outros – a questão parece ser que em qualquer prática, profissional ou amadora, deve-se sempre buscar o aprimoramento.

Numa época de exagerada produção de imagens o que garante que esta ou aquela foto terá mais destaque (curtidas, comentários, compartilhamentos – afinal de contas, não é isso o que importa?) nas esquinas da vasta selva chamada internet?

É o que se propõe a refletir e ensinar a fotógrafa Veruska Oliveira, uma das mais respeitadas profissionais da área no Maranhão, responsável pelos ensaios fotográficos dos álbuns da cantora Alexandra Nicolas – Festejos (2013) e Feita na pimenta (2018) – e autora de, entre outros, Impressão do silêncio (2017), resultado de um curso em que ensinou a arte a pessoas surdas – o livro tem texto deste repórter, baita honra.

Em duas turmas – nos próximos dias 10 e 23 de março, das 10h às 15h – a fotógrafa ministrará o curso Fotografia de Gastronomia com Celular, com custo de R$ 120,00 (almoço incluso). As inscrições estão abertas pelo telefone (98) 98428-0140 ou instagram @veruskaoliveirafoto, no direct. Para participar, basta ter um celular.

“Nosso objetivo é mostrar que é possível fazer imagens melhores com os recursos que estão à nossa disposição. Não existem segredos e mistérios. Vamos aprender a ler as imagens de uma melhor forma, explorar iluminações, ângulos, perspectivas e composições de cena”, adianta ela sobre o conteúdo do curso breve.

Veruska não acredita que a mobgrafia seja uma febre, uma moda passageira. “A fotografia é apaixonante, sempre foi. Desperta sentimentos, sensações, encanta, traz lembranças. A fotografia não mudou tanto assim, ficou apenas mais acessível. Assim como os livros e a leitura quando mais pessoas foram alfabetizadas: sua mente se abriu para a linguagem escrita e o mundo da leitura e escrita. Estamos fotografando mais por que as ferramentas para registar a cena estão à mão”, acredita.

Aproveitando a conversa exclusiva que teve com Homem de vícios antigos, ela adiantou, sem revelar detalhes, novos projetos para 2020: “Vamos começar a fotografar diversos municípios do Maranhão. Faremos também projetos em parceria com outros fotógrafos profissionais e amadores buscando mostrar um novo olhar, além de uma exposição fotográfica, tema ainda em sigilo, envolvendo várias pessoas e profissionais. 2020 é um ano de integrar, expandir, reunir visões diferenciadas e aproveitar este novo momento que a fotografia vive”, revela.

Autor: Zema Ribeiro

Homem de vícios antigos, ainda compra livros, discos e jornais. Pai do José Antonio. Apresenta o Balaio Cultural (sábados, das 13h às 15h, na Rádio Timbira AM) e o Radioletra (sábados, às 20h45, na Rádio Universidade FM). Coautor de "Chorografia do Maranhão (Pitomba!, 2018). Antifascista.

diga lá! não precisa concordar com o blogue. comentários grosseiros e/ou anônimos serão apagados

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s