Penúltimo dia da 7ª. Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul em São Luís

Confira a programação de hoje (29):

13hExtremos (João Freire, Brasil, 24 min., 2011, documentário) > À Margem da Imagem (Evaldo Mocarzel, Brasil, 72 min., 2003, documentário)

15hSanto Forte (Eduardo Coutinho, Brasil, 80 min., 1999, documentário)

17hBatismo de Sangue (Helvécio Ratton, Brasil, 110 min., 2007, ficção; baseado no romance homônimo de Frei Betto)

19hJustiça (Andrea Ruffini, Bolívia/ Itália, 34 min., 2010, documentário) > Último Chá (David Kullock, Brasil, 97 min., 2012, ficção).

As duas primeiras sessões de hoje, às 13h e às 15h, são de audiodescrição, ou seja, voltadas preferencialmente para pessoas com deficiência visual, mas não restritas; são gratuitas e abertas, como todas as outras sessões da Mostra, a quaisquer interessados. Para informações sobre fichas técnicas, sinopses e classificação indicativa, como de praxe, cliquem nos títulos.

Quebradeiras no Cineclube Laborarte

Documentário de Eduardo Mocarzel, Quebradeiras será exibido na sessão desta quarta-feira (11) do Cineclube Laborarte, às 18h30min, grátis, no Laborarte (Rua Jansen Müller, 42, Centro). “É um documentário etno-poético que focaliza as tradições seculares, as estratégias de sobrevivência e a rica cultura das quebradeiras de coco de babaçu da região do Bico do Papagaio, onde os estados do Maranhão, Tocantins e Pará se encontram”, diz a sinopse que recebi dum amanuense laborarteano, trailer abaixo: